Búfalos da UFRPE participam da 76º Exposição Nordestina de Animais no Cordeiro

A espécie volta a participar do evento e tem conquistado o público visitante

Ausentes há alguns anos da Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, os bubalinos voltaram a ganhar espaço nesta 76º edição do evento, que acontece no Parque de Exposições do Cordeiro. Com o incentivo da organização e da iniciativa privada envolvida com a produção animal, o departamento de Zootecnia da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFPRPE) levou alguns búfalos com intuito de divulgar mais conhecimentos sobre as potencialidades da espécie.

A frente da produção e manejo de búfalos na UFRPE, o professor Ricardo Pessoa do Departamento de Zootecnia foi o responsável por levar representantes dos bubalinos para a Exposição de Animais, realizada até o próximo domingo (12). De acordo com o docente, a repercussão tem sido muito positiva por parte do público e dos expositores. “Bastante desconhecido pela população, nós temos um animal de potencial enorme. A carne e o leite desses animais tem um perfil diferenciado porque a gordura presente neles apresenta baixo potencial de aterogenicidade e trombogenicidade, ou seja, o perfil de ácidos graxos presentes na gordura não contribui para a obstrução de veias e artérias. Além disso, pode chegar a ter 40% menos colesterol, sendo um produto de altíssima qualidade”, explica

Os animais que estão no Parque de Exposição do Cordeiro são do rebanho da própria UFRPE, que hoje tem entre 10 e 12 exemplares da espécie para atividades de ensino e extensão. No evento, além de divulgar informações sobre os búfalos, há distribuição de material informativo e estagiários da Zootecnia para levar mais informações sobre os bubalinos ao público visitante. Entretanto, o professor ressalta a importância da iniciativa privada no incentivo à produção do conhecimento científico. “A Fazenda Tapuio no Rio Grande do Norte tem sido nossa parceira no grupo Búfalos UFRPE, uma vez que fazemos pesquisa juntamente com o produtor”, esclarece.

O IBGE estima que o Brasil tem aproximadamente 1 milhão e 300 mil cabeças de búfalos, chegando a ser o país que possui o maior rebanho das Américas. Porém, pesquisas incentivadas pela Associação Brasileira de Criadores de Búfalos (ABCB) apontam que a população de bubalinos seja 3 a 4 vezes maior, podendo chegar a 5 milhões de animais criados em território nacional.

O professor Ricardo frisou também a importância de divulgar o potencial da produção dessa espécie. “Hoje, a Fazenda Tapuio é a única no Brasil que exporta a mozzarella de búfalo presente na altíssima gastronomia. Nós também exportamos animais vivos para a América Central e do Sul por termos animais de qualidade. Porém ainda temos muito o que avançar no que diz respeito a bubalinocultura no Brasil.”

Na Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, a UFRPE também participa com stand voltado à divulgação do mercado e da atuação do profissional da Zootecnia, juntamente com outro espaço que busca divulgar a importância da apicultura para a nossa região.

Serviço
Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados
Até dia 12 de novembro
Parque de Exposições do Cordeiro – Recife/PE

Leave A Comment